Pedro Galamarra was born in the beautiful town of Lousã, located in the centre of Portugal, in 1981.

He considers himself a passionate man about life, in particular about Art, Design and Nature.

Having studied to become a designer, he worked for the last 8 years in Interior, Industrial and Graphic Design, and more particularly in the field of acoustics.

Curious by nature, always wanted to know more, feature that allowed him to gain artistic skills that led him to several forms of communication: among them, photography.

Always loved photography, because of its science and the passion that involves – not only to the one who captures the moment, but also to the one who contemplates it and gives it (specific) meaning.

Today he defines himself as a “photographer by heart". Photography is, for him, a unique way to share different realities, reach different people, capture moments – where time, as we know it, no longer exists.

Some of his photographs demonstrate his patience and creativity. Others, because of his professional activity and academic education, divulge his attention to details.

He reveals a certain preference of Nature and Landscapes motifs, perhaps due to the honesty of these subjects, and because it allows him to “go out there” and be in contact with what he calls “our essence".

More recently, he fell in love for photographing places, while traveling, for business or leisure, as well as for photographing people, who make him smile and “capture feelings that our eyes do not see."

"A true photograph need not be explained, nor can it be contained in words."

Ansel Adams

Pedro Galamarra nasceu na bonita vila da Lousã, no centro de Portugal, em 1981.

Considera-se um apaixonado pela vida, em particular pela Arte, pelo Design e pela Natureza.

Designer de formação, realizou nos últimos 8 anos, trabalhos no âmbito do Design de Interiores, Industrial e Gráfico, e em particular na área da Acústica.

Curioso por natureza, sempre quis saber mais, característica que lhe permitiu ao longo do seu percurso ganhar competências artísticas que o levaram a diversas formas de comunicação: entre elas, a fotografia.

Sempre adorou a fotografia, pela sua ciência e pela paixão que acarreta – quer para aquele que capta o momento, quer para o que através dela o contempla e lhe atribui (o seu) significado.     

Hoje sente-se “fotógrafo de coração”. A fotografia é, para ele, uma forma única de partilhar diferentes realidades, chegar a diferentes pessoas, captar tempos e momentos – numa dimensão onde o “peso” do tempo deixa de existir.

Alguns dos seus trabalhos fotográficos demonstram a sua paciência e criatividade. Outros, pela sua atividade profissional e formação, revelam a atenção aos pequenos detalhes.

Tem alguma preferência pela Paisagem e por motivos Naturais, talvez pela sua pureza e por lhe permitir estar “por aí”, em contacto com aquilo a que designa por “nossa essência”.

Nos últimos anos tem vindo a apaixonar-se pela fotografia a lugares, para onde viaja, a trabalho ou a lazer, bem como pela fotografia a pessoas, que o fazem sorrir e “captar sentimentos que os nossos olhos não veem.”

"A verdadeira fotografia não pode ser explicada, nem pode ser contida em palavras."

Ansel Adams